sábado, 4 de julho de 2009

O Encontro (Sidney Lima)

O encontro

Ela corria levemente em direção ao jardim.
as flores invejosas de sua beleza,
o vento invejoso de seu hálito,
o chão feliz pelos carinhos dos seus passos.

Ela caminhava agora entre flores e folhas;
o vento lhe soprava os cabelos,
o sol morno da tarde lhe banhava o tecido branco
que lhe cobria o corpo colando-se a ele
pela ação do vento.

Tudo naquele lugar era agora o paraíso
os lábios rubros,
os cabelos tingidos pelo sol
os seios que arfavam no embalo do correr...

O jardim...o jardim:
pinheiros altos ladeando uma escadaria de pedras antigas.
Ela subia e era linda ao subir
Parava às vezes como a se deixar observar
E voltava a subir
com sua tez alva de pérola ou marfim

A quem procurava?
Que alma gentil tivera tanta sorte
em possuir tão belo troféu?
Parecia uma dança sua procura
olhava um lado, depois outro,
corria uns passos... parava...

Chegou ao topo
o jardim se abrira aos seus olhos.
O sol banhou seu rosto quando sorriu...
Estendeu os braços...
Encontrou.

4 comentários:

  1. lembro dessa poesia professor !!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. As buscas perfeitas são aquelas que tem um final feliz igual ao seu poema.

    ResponderExcluir